23°
Máx
12°
Min

Mesmo com realização de lucros após saída oficial do PMDB, Bovespa fecha em alta

A Bovespa fechou em alta de 0,62% aos 51.154,99 pontos, depois de um pregão composto por altos e baixos importantes. O Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) oscilou entre o patamar mínimo de 50.387 pontos (-0,89%) e o máximo de 51.765 pontos (+1,82%).

Parte da valorização foi motivada pela fala de Janet Yellen, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) no início da tarde em Nova York. Ao longo do discurso da economista, os índices americanos de ações melhoraram e contribuíram para o indicador brasileiro renovar máximas. A fala de Yellen foi considerada "dovish" (suave) e, portanto, menos propensa a novas altas dos juros nos Estados Unidos.

Já a reação ao anúncio do PMDB foi morna no mercado de ações, como observado no mercado de câmbio e juros futuros. Assim que o partido, numa reunião relâmpago no meio da tarde, anunciou a decisão de sair do governo, o Ibovespa alcançou a máxima pontuação do dia e, depois, passou a desacelerar a alta. Segundo operadores, a decisão peemedebista já estava precificada, o que fez alguns investidores aproveitarem para realizar parte dos lucros nesta tarde.

O volume de negócios hoje totalizou R$ 7,099 bilhões.