28°
Máx
17°
Min

Movimento vendedor à tarde faz dólar ceder 0,73%

O dólar se consolidou em baixa ante o real na tarde desta sexta-feira, 19, com investidores usando como motivo para a venda de moeda o anúncio de contingenciamento do governo. Mais do que um "voto de confiança" nas medidas, o movimento foi resultado da liquidez baixa nos mercados, sendo que algumas vendas já impactaram as cotações mais do que o normal. O resultado foi a queda de 0,73% do dólar à vista, aos R$ 4,0198. A divisa para março, que encerra às 18h15, cedia 0,31%, aos R$ 4,03550.

Pela manhã, havia certo viés de alta para o dólar, percebido mais claramente no mercado futuro (o mais líquido), em função do recuo do petróleo em Londres e em Nova York. A divisa à vista chegou a oscilar em baixa em vários momentos, em meio a ajustes técnicos em relação o fechamento do dólar para março na sessão anterior.

Às 13h05, o dólar à vista marcou a máxima de R$ 4,0634 (+0,35%), mas no restante da tarde as cotações foram se enfraquecendo. "Na hora do almoço, tem acontecido de o dólar dar uma estilingada, para um lado ou para o outro. Depois ele acaba se acomodando", disse Marcos Trabbold, gerente de operações da B&T Corretora.

Essa acomodação coincidiu com o detalhamento, pelo governo, do corte de R$ 23,408 bilhões do orçamento de 2016. A cifra já havia sido antecipada pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. Além do número, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, apresentou medidas sobre precatórios, com potencial de economia de R$ 12 bilhões nos gastos, e a proposta para limitação dos gastos do governo.

Profissionais disseram que o anúncio em si não motivou a perda do fôlego do dólar ante o real, porque não houve uma melhora de perspectiva em relação à economia. No entanto, investidores usaram as notícias que iam saindo para justificar algumas operações de venda de moeda. Como a liquidez era muito baixa, o movimento impactou as cotações e o dólar renovou várias mínimas. No piso do dia, já perto do fechamento, marcou R$ 4,0136 (-0,88%). Depois, encerrou nos R$ 4,0198.