26°
Máx
19°
Min

Multinacionais querem atrair os jovens produtores

As multinacionais de defensivos agrícolas entraram de cabeça no páreo para oferecer soluções em agricultura digital. Na safra 2016/17, que começa neste mês, a americana Monsanto fará o pré-lançamento do sistema batizado de FielViewTM Plus para 100 agricultores brasileiros, após a ferramenta ter sido avaliada por 33 produtores no ciclo passado.

O sistema permite acompanhar por um aplicativo, em tempo real, detalhes da operação de colheita ou plantio. Os dados são captados por sensores instalados na máquina e, a partir desta safra, também no solo, e transferidos via computador de bordo para uma "nuvem" na internet através de banda larga (3G ou Wi-Fi).

A gigante alemã Bayer também chega nesta safra com uma ferramenta similar, porém ainda sem a precisão de um talhão de terra. O site alertas.bayer.com.br traz previsões climáticas para os 5.570 municípios brasileiros, passíveis de serem acessadas pelo computador ou celular, com o porcentual de probabilidade de determinadas pragas e doenças da cultura selecionada. Alertas também são enviados pelo sistema para os produtores, por e-mail ou SMS, avisando quando surgem mudanças na previsão do tempo anterior.

Manejo de solo

Já a também alemã Basf comercializa desde 2013 no Brasil o AgroDetecta, site que conjuga instruções de manejo do solo a partir de informações meteorológicas de 290 estações instaladas em dez Estados brasileiros.

Dados atualizados a cada três horas para um período de dez dias são enviados por telefonia móvel ou sinal de satélite para o sistema central da Fundação ABC, da área de pesquisa, que transforma os dados em recomendações, como o porcentual de probabilidade de surgir uma doença.

Os benefícios de negócios trazidos por esse tipo de plataforma, segundo as companhias, estão associados principalmente à fidelização de clientes, incluindo a nova geração de produtores rurais, que já está mais familiarizada com o mundo digital. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.