21°
Máx
17°
Min

Na China, Temer destaca esforço para recuperar confiança e cita Confúcio

O presidente Michel Temer disse que o atual governo "tem feito um esforço extraordinário" para que haja recuperação da confiança no Brasil. Os sinais de reação positiva já começam a ser vistos, disse o presidente, que citou Confúcio para reforçar o discurso otimista no Seminário Brasil-China, realizado em Xangai, financeira chinesa.

Na sua primeira viagem ao exterior como presidente, Temer disse que o esforço é para recuperar a "confiança do brasileiro", a "estabilidade política" e estabelecer "uma segurança jurídica absoluta nos contratos firmados". "Isso já vem se consolidando ao longo dos últimos tempos."

"Bem sei que a crise econômica que começamos a superar não é menor", afirmou. "Ao contrário, foi a maior recessão econômica dos últimos tempos. Porém, aqui também a sabedoria confuciana nos oferece a melhor lição: 'A glória não está em nunca cair, mas em sempre levantar'", citou Temer. "Eu queria dizer que o Brasil nos últimos tempos se levantou e se superou em toda e qualquer crise que se esboçava no horizonte. Por isso, convido todos os investidores para a construção desse novo Brasil", disse.

Para convencer os empresários chineses a investir no País, Temer prometeu ter um governo amigável aos negócios. "No governo brasileiro, as senhoras e senhores sempre encontrarão um aliado que compreende a importância do setor privado para a economia nacional, que zela pela saúde financeira do País, que compreende o interesse público e que o setor privado depende de regras adequadas e previsíveis."

Interinidade

O presidente Michel Temer avalia que o novo governo conseguiu avançar mesmo no

período de interinidade. A melhora seria vista especialmente na economia, onde os indicadores começaram a melhorar.

"Os últimos 120 dias, sabem todos, foram de transformações em nosso País. Mas, mesmo em um período de interinidade, pudemos avançar. As expectativas dos agentes dos econômicos melhoraram, a confiança foi restabelecida e os indicadores começaram a se recuperar", disse.

Em Xangai, Temer disse que "o fundamento central do governo é a responsabilidade", seja nas contas públicas ou no controle da inflação.

Mesmo com a avaliação positiva, Temer não quis comemorar. "Confúcio escreveu que o homem correto faz antes de falar. E apenas depois fala de acordo com aquilo que fez", disse. "Sinto-me muito à vontade de lhes falar sobre o futuro do Brasil porque as bases deste futuro já foram lançadas. E foi isso que vocês puderam testemunhar neste seminário".