22°
Máx
16°
Min

Na contramão de outros mercados, Ibovespa fecha em alta de 0,87%

A Bovespa andou na contramão das quedas das bolsas americanas e da desvalorização do real e fechou em alta de 0,87%, aos 48.513,10 pontos. Na máxima do dia, o Ibovespa chegou a atingir os 48.940 pontos (+1,76%), num movimento atribuído principalmente à proximidade do vencimento de opções sobre o Ibovespa (no dia 13). Essa tese também justificaria a forte alta das ações da Petrobras, mesmo diante das perdas dos preços do petróleo no mercado internacional. A queda de 1,95% do Ibovespa na véspera também favoreceu uma recuperação das ações, segundo profissionais ouvidos pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

O mercado de ações enxergou algum fortalecimento nas apostas no impeachment da presidente Dilma Rousseff. Para isso, contribuíram notícias como a eleição de Gilmar Mendes para a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde tramita ação pela impugnação da chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014. Complementa esse quadro a notícia de que executivos da Andrade Gutierrez afirmaram em delação premiada que a segunda maior construtora do País fez doações à campanha usando dinheiro de propina.

Atualização do levantamento realizado pelo Grupo Estado mostra que o número de votos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff está em 271 e os votos contra subiram para 112. Neste momento, há ainda 66 indecisos e 64 não responderam. O deputado Arnon Bezerra (PTB-CE), que estava indeciso, manifestou-se contra.