22°
Máx
14°
Min

No Paraná, investimentos mais que dobram em 2016

(Foto: Ricardo Almeida / ANPr) - No Paraná, investimentos mais que dobram em 2016
(Foto: Ricardo Almeida / ANPr)

Em oito meses, os investimentos contratados pelo Governo do Paraná já somam R$ 1,094 bilhão, volume que já supera tudo que foi investido no ano passado, de R$ 1,031 bilhão. O valor empenhado entre janeiro e agosto é 126% superior ao registrado no mesmo período do ano passado (R$ 484,6 milhões), de acordo com dados da Secretaria de Estado da Fazenda. As áreas de Infraestrutura, Saúde e Desenvolvimento Urbano são as com maior volume de recursos contratados.

"É um grande avanço nos investimentos públicos estaduais, e que tem como pano de fundo a mais prolongada crise econômica nacional das últimas décadas", disse o governador Beto Richa. "Todos os entes federados (União, estados e municípios) sofrem com a queda da arrecadação de tributos, decorrente da recessão, mas o Estado do Paraná mantém um ritmo crescente de investimentos, propiciado pelo equilíbrio de suas contas", acrescentou.

O desempenho do Paraná contrasta com a realidade da maioria dos estados, que reduziram e até mesmo suspenderam investimentos em 2016 em meio à recessão e à queda de arrecadação. Graças ao ajuste fiscal iniciado em 2014, que reorganizou as contas do Estado, o Paraná está colocando em prática o maior programa de investimentos do País. 

O secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, lembra que, no ano passado, o governo contingenciou 25% do orçamento, revisou licitações, renegociou contratos e proibiu novas contratações para poder se reorganizar financeiramente e voltar a investir em 2016. 

"O Estado já liberou para empenho R$ 2,3 bilhões e R$ 1,1 bilhão já foi executado, o que mostra que o equilíbrio fiscal permitiu ao Paraná implantar um ritmo acelerado de investimentos apenas com recursos do Tesouro, não considerando o que foi investido pelas estatais", comentou Costa.

Infraestrutura

Mais da metade dos investimentos no Paraná foi direcionada para área de infraestrutura, que somou R$ 559,8 milhões.

“Apesar da crise nacional, o Paraná está conseguindo fazer grandes investimentos na área de infraestrutura. Já temos mais de R$ 500 milhões aplicados somente neste ano em obras que vão desde construção de novos hospitais, centros de especialidades, centros de apoio social, institutos médicos legais, até duplicações de rodovias. Todas estas obras geram centenas de empregos pelo Estado e vão beneficiar milhares de paranaenses. Estes investimentos em infraestrutura ajudam a promover o desenvolvimento do Paraná”, afirmou o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

De acordo com o balanço da Secretaria da Fazenda, além da conservação de estradas e obras rodoviárias, auxílio a municípios, construção e ampliação de edifícios, como unidades de saúde, e compra de equipamentos foram destaques nos últimos oito meses.

Saúde

Somente na área de saúde foram R$ 94,14 milhões de janeiro a agosto desse ano. O valor se refere exclusivamente às despesas de capital, como obras em hospitais e unidades de saúde, aquisição de veículos e ambulâncias, compra de equipamentos e demais investimentos na infraestrutura da rede pública de saúde disponível no Paraná.

Outros destaques foram os investimentos na área de desenvolvimento urbano (R$ 72 milhões), que foram direcionados principalmente para infraestrutura em pequenos municípios, como recapeamento e pavimentação de ruas. 

Na sequência, vêm os investimentos em segurança (R$ 60,63 milhões) – que estão propiciando obras em delegacias e em institutos médico legais (IMLs), construção de centros de integração social e aquisição de veículos, por exemplo.

Com R$ 55,2 milhões em contratações, a área de agricultura teve como destaque os investimentos na infraestrutura no Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) - como obras em laboratórios e biblioteca - ampliação de unidades regionais da Emater, aquisição de equipamentos para patrulhas mecanizadas e implantação de projetos na área de bovinocultura e pecuária leiteira, dentre outros.

Na Casa Civil, foram R$ 45,3 milhões, usados principalmente na integralização do capital da Cohapar e em ações do Detran. Outros R$ 43,6 milhões foram para ampliação e reformas de infraestrutura de universidades, aquisição de equipamentos para hospitais universitários e para atividades de ensino, pesquisa, inovação e desenvolvimento científico.

Investimento

Além dos R$ 1,094 bilhão aplicados com recursos do Tesouro, as estatais também seguem com forte ritmo de investimento. As empresas acumulam R$ 2,41 bilhões empenhados em 2016, de acordo com a Secretaria da Fazenda. A maior parte desses recursos vem da Copel. Dos R$ 3,15 bilhões previstos em investimentos para 2016, a companhia de energia já executou R$ 1,85 bilhão até junho. A Sanepar, por sua vez, investiu, até junho, R$ 342 milhões dos R$ 979 milhões previstos para o ano.