22°
Máx
16°
Min

Novas condições ao setor elétrico valem para os próximos leilões, diz BNDES

A diretora de Infraestrutura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Marilene Ramos, afirmou que as novas condições de financiamento para o setor elétrico já valerão para os projetos de linhas de transmissão que vão ser leiloados em outubro e também para as usinas de geração do leilão de reserva, marcado para dezembro.

O banco anunciou nesta segunda-feira, 3, que vai oferecer crédito a menor custo, TJLP, para usinas de energias renováveis. Em compensação, térmicas a carvão e a óleo combustível não receberão mais o dinheiro do BNDES e vão ter que ir ao mercado para se financiarem.

A estratégia está alinhada com o projeto do governo para o setor elétrico e foi previamente debatido com o ministério de Minas e Energia. A discussão envolveu também a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A proposta é financiar a baixo custo, principalmente, a construção de usinas para que, no período de operação, o financiamento seja repassado a bancos privados, por meio do lançamento de debêntures, porque "o mercado tem mais apetite para debênture quando o projeto está operando", segundo Marilene.