23°
Máx
12°
Min

Número de novas vagas de emprego caiu 10,8% no 1º trimestre, diz Fipe

O número de novas vagas de emprego caiu 10,8% no Brasil nos três primeiros meses de 2016, comparado com o mesmo período de 2015, mostra levantamento mensal feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da empresa de recrutamento online Catho. Se observados apenas março e o mesmo mês do ano passado, houve queda de 9,2% no número de vagas. Com isso, o indicador completa 21 meses seguidos de declínio na comparação com o mês anterior.

Em relação a fevereiro - mês de carnaval -, ocorreu um aumento de 4,9% no número de vagas de emprego. Em fevereiro, o indicador Catho-Fipe mostrou queda de 35,3% no número de vagas por candidato, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Foi o 17º mês consecutivo de queda - um recorde. Também em relação ao número de vagas por candidato, fevereiro apresentou queda de 1,8% em comparação a janeiro.

O levantamento Catho-Fipe analisou ainda as novas vacâncias. Em fevereiro, o índice registrou recuo de 2,4% em relação a janeiro. Em comparação a fevereiro de 2015, o valor caiu 11,9%, sendo o 19º mês consecutivo de queda.

O índice de novas vacâncias é calculado com base na razão entre novas vagas de emprego e a população economicamente ativa registrada no IBGE. Quanto maior o seu valor, a taxa de desemprego tende a ser menor.