21°
Máx
17°
Min

ONS volta a elevar projeções de demanda por energia para fevereiro

Pela segunda semana consecutiva, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou as projeções de demanda por energia para o mês de fevereiro, agora passando a prever uma carga de 69.484 MW médios, ante os 68.282 MW médios da semana anterior. O novo número corresponde a um aumento de 2,1% em relação ao registrado em fevereiro de 2015. Inicialmente, o operador indicava retração de 0,5% na carga.

Destaque para o aumento da carga esperada no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, para 41.320 MW médios, o que corresponde a um aumento de 2,6% frente a fevereiro do ano passado. Na projeção anterior, a previsão era de alta de 0,9%. O crescimento esperado para as regiões Sul e Norte também foi elevado, passando de 0,4% para 1,5% e de 4,1% para 6,9%, respectivamente. Já o desempenho esperado para o Nordeste passou de uma retração de 3,5% para uma baixa de 1,4%.

O ONS também atualizou as previsões para o volume de chuvas. A nova estimativa segue sinalizando que a Energia Natural Afluente (ENA), indicador que dimensiona a capacidade dos reservatórios e consequente geração de energia, ficará acima da média mensal no Sul, ou em 155% da média de longo termo (MLT) para meses de fevereiro na região.

Nos demais submercados, as chuvas ficarão abaixo da média. Ainda assim, melhorou a previsão de acúmulo no Nordeste, onde agora o ENA esperado é de 88% da MLT, acima dos 82% previstos anteriormente. No Sudeste, o número previsto é de 85% da média histórica, inferior aos 87% estimados na semana passada. No Norte, também houve recuo, de 85% para 73% da média histórica.

Confirmadas tais projeções, o nível de água dos reservatórios da região Sudeste/Centro-Oeste subirá dos 48,79% registrados na quinta-feira, 18, para 51,3% no dia 29 de fevereiro. No Sul, o número recuará um pouco, de 96,16% para 95,4%. No Norte, o número deve subir de 41% de ontem para 43,2% no final do próximo mês. No Nordeste, região que concentra as atenções, após o nível dos reservatórios ter atingido um patamar crítico, passará de 29,71% para 31,7%.

CMO

O Informe do Programa Mensal de Operação (IPMO) divulgado hoje mostra também que o custo de geração de energia será maior. Para a semana de 20 a 26 de fevereiro, o Custo Marginal de Operação (CMO) foi fixado em R$ 1,79/MWh nas regiões Sudeste, Sul e Norte. Na semana passada, o CMO foi fixado em R$ 1,19/MWh. No caso da região Nordeste, o CMO foi elevado de R$ 165,7/MWh para R$ 243,95/MWh.