26°
Máx
19°
Min

Opep diz que não serão tomadas decisões sobre produção de petróleo na Argélia

Londres, 18 (AE) - O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) afirmou no fim do sábado que o grupo não tomará qualquer decisão sobre limites na produção ao se reunir ainda neste mês na capital argelina, Argel. Em entrevista à agência estatal APS ao chegar na Argélia, o secretário-geral da Opep, Mohammed Barkindo, disse que haverá "uma reunião informal, não uma reunião para tomada de decisões".

Barkindo, que não tem um papel de tomador de decisões mas age como a voz da Opep, havia dito em 10 de setembro que os membros mantinham consultas antes da reunião em Argel "para agir em uma direção: restaurar a estabilidade do mercado".

A Opep, um cartel que reúne 14 países e que controla um terço do petróleo mundial, e outros grandes produtores, como a Rússia, haviam afirmado que a reunião na Argélia tinha como meta discutir maneiras de estabilizar um mercado de petróleo que continua a enfrentar fraqueza. Uma maneira de fazer isso, segundo autoridades da Opep e da Rússia, seria impor um limite na produção de cada país.

O diálogo na capital argelina sempre foi visto como informal e deve ocorrer nos intervalos de um fórum internacional sobre energia, uma conferência do setor. A notícia de que um congelamento na produção seria discutido, porém, ajudou a impulsionar os preços das commodities. Os contratos já tiveram, desde então, nova onda negativa e o barril do WTI, negociado em Nova York, atingiu a mínima em um mês na sexta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.