24°
Máx
17°
Min

Opep mantém previsão de oferta e demanda global por petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) manteve suas projeções para a oferta e a demanda global da commodity, após seus membros acabarem com uma reunião mais cedo neste mês sem chegar a um acordo sobre a produção do grupo. A demanda global deve aumentar 1,2 milhão de barris por dia neste ano, para 94,18 milhões de barris por dia, liderada pela Índia, disse o departamento de pesquisas da entidade sediada em Viena em seu relatório mensal.

A produção de fora da Opep deve recuar 740 mil barris por dia na comparação com 2015, para 56,4 milhões de barris por dia neste ano. As revisões para baixo em Canadá, Brasil e Colômbia foram em grande medida compensadas pela alta nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Rússia e no Azerbaijão. Na comparação semestral, a produção de fora da Opep deve ser 140 mil barris de petróleo por dia menor no segundo semestre ante o primeiro.

A previsão da Opep para a produção dos EUA neste ano recuará 420 mil barris por dia neste ano, na comparação com 2015, para 13,57 milhões de barris por dia. A produção total dos EUA recuará 150 mil barris por dia no segundo semestre na comparação com o primeiro, com alguns produtores decidindo cortar a produção por ela não ser mais lucrativa no atual cenário de preços da commodity.

A Opep interrompeu sua reunião mais cedo neste mês em Viena sem chegar a um acordo sobre a produção. Com isso, o grupo manteve sua política de não intervir e esperar que o mercado se equilibre.

Até dezembro, a Opep tinha uma cota de produção de 30 milhões de barris por dia, marca que o grupo costumeiramente excedia em mais de 2 milhões de barris por dia. Os membros do cartel decidiram contra a volta desse limite, ao avaliar que o mercado já está em processo de reequilíbrio, e citaram o aumento na demanda nos EUA, na Índia e em outros importantes consumidores como tendo um peso importante para a decisão.

Os membros da Opep produziram 32,36 milhões de barris por dia em maio, 100 mil barris por dia a menos que no mês anterior, em grande medida devido a recuos na produção de Nigéria, Venezuela e Iraque, segundo fontes secundárias como companhias de transporte, analistas e executivos do setor.

A Arábia Saudita viu sua produção aumentar em maio para 10,241 milhões de barris por dia, de 10,157 milhões de barris por dia no mês anterior, segundo as fontes da Opep.

A entidade, que produz cerca de um terço do petróleo do mundo, afirmou esperar que a demanda por seu petróleo neste ano atinja 31,5 milhões de barris por dia. Fonte: Dow Jones Newswires.