22°
Máx
14°
Min

PBoC injeta 290 bi de yuans por meio de linha de crédito de médio prazo em maio

A China injetou 290 bilhões de yuans (US$ 44 bilhões) em liquidez no mercado financeiro em maio por meio de sua linha de crédito de médio prazo (MLF, na sigla em inglês), informou em comunicado nesta quarta-feira o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês).

O banco central ofereceu um total de 175 bilhões de yuans em empréstimos com vencimento em três meses e 115 bilhões de yuans com vencimento em seis meses, com taxas de juros de 2,75% e 2,85%, respectivamente, informou o PBoC. Os empréstimos da MLF em circulação estavam em 400 milhões de yuans no fim de maio.

O PBOC também disse que injetou 108,8 bilhões de yuans em três bancos através de empréstimos suplementares prometidos em maio, em uma tentativa de apoiar a reconstrução de moradias de baixa renda, projetos de saneamento e de investimento denominados em yuans no exterior, disse o banco central. O MLF em circulação estava em 1,5 trilhão de yuans no final de maio, disse o PBoC.

A injeção tem como objetivo apoiar áreas cruciais e impulsionar os pontos fracos da economia da China, disse o PBoC. A linha de crédito de médio prazo foi adotada pela instituição em 2014. Fonte: Dow Jones Newswires.