26°
Máx
19°
Min

Pedidos de falência em maio sobem 34%, diz Boa Vista SCPC

Os números de falências e recuperações judiciais bateram níveis "alarmantes" e não há perspectivas de melhora, segundo a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Os pedidos de falência aumentaram 34% em maio em relação ao mesmo mês do ano passado, como mostram dados divulgados nesta quinta-feira, 2, pela Boa Vista. Em relação a abril deste ano, o aumento foi de 9%. Com esse resultado, o total de pedidos de empresas falimentares aumentou 27,5% no acumulado do ano até o mês passado, em relação ao mesmo período do ano passado.

De janeiro a maio, as falências decretadas também tiveram um aumento expressivo. Subiram 13,9% em relação ao mesmo período de 2015. Na comparação interanual, o número do mês passado representa um aumento de 39,2% e na avaliação mensal (ante abril/16), o volume de falências decretadas subiu 26,2%.

Já os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas, no acumulado do ano, continuam com tendência de alta, registrando aumento de 124,7% e 123,9%, respectivamente.

Na avaliação dos analistas da Boa Vista SCPC, a situação das empresas está cada vez mais difícil neste ano dada a redução das receitas e elevação dos custos. Os indicadores mostram que o cenário para os negócios "está ainda mais complexo que o ano anterior", registrando "números de falências e recuperações judiciais alarmantes".

Olhando à frente, não há otimismo, segundo a Boa Vista. Sem perspectiva de melhora no cenário macroeconômico capaz de reverter essa situação ainda em 2016, escrevem os analistas da Boa Vista, os indicadores devem intensificar a tendência observada ao longo de 2015.

O indicador de falências e recuperações judiciais é construído com base na apuração dos dados mensais registradas na base de dados da Boa Vista SCPC, oriundas dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos Estados.