22°
Máx
14°
Min

Pedidos de falência subiram 16,7% no acumulado até setembro, diz Boa Vista SCPC

Os pedidos de falência registrados pela Boa Vista SCPC tiveram alta de 16,7% nos nove primeiros meses de 2016 em comparação com o mesmo período do ano passado. As falências decretadas avançaram 11,9% na comparação com igual período de 2015, enquanto os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas tiveram alta de 70,2% e 68,1%, nessa ordem, no acumulado do ano.

Na comparação entre setembro deste ano e setembro de 2015, no entanto, o número de pedidos de falência caiu 6,3%. As falências decretadas, por sua vez, avançaram 22%. Os pedidos de recuperação judicial tiveram crescimento de 69,1% e as recuperações judiciais deferidas, de 53,2%. O setor de serviços, com 39%, foi o que mais registrou pedidos de falência, seguido da indústria (36%) e comércio (25%).

As empresas de pequeno porte (sob os critérios do BNDES) representaram a maior parcela dos pedidos de falência, com 86%. Logo após vieram as médias, com 10%, e as grandes, com 4%. Entre as falências decretadas, as pequenas empresas representaram 92%, seguidas das médias, com 7%, e das grandes, com 1%.

"Mesmo com relativa melhora das expectativas macroeconômicas, os indicadores de solvência continuam maiores do que os registrados no ano anterior e, apesar da leve desaceleração apresentada nesta aferição, essa tendência não deve se reverter até o fim deste ano", informa a Boa Vista SCPC, em nota.