27°
Máx
13°
Min

Petrobras ainda avalia indicação de Pedro Parente para presidência

Em resposta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Petrobras esclarece alguns pontos divulgados na imprensa sobre a troca de comando. A estatal petroleira informa que analisa a indicação de Pedro Parente para a presidência pelo acionista controlador, "em consonância com o estatuto social e suas normas de governança, integridade e conformidade".

A Petrobras também esclarece que não recebeu qualquer carta de renúncia de seu atual presidente, Aldemir Bendine, e que não houve da parte de nenhum órgão da companhia discussão relativa à atual composição da diretoria.

De acordo com o documento de resposta, enviado em forma de comunicado, a CVM questiona a Petrobras, conforme publicado pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, com fontes, na segunda-feira, 23, a posse de Parente na próxima terça-feira, 31, e a permanência de Bendine até segunda-feira, 30, além da consulta de Ivan Monteiro, de Finanças, para permanecer no cargo.