20°
Máx
14°
Min

Petróleo, NY em queda e apoio político incerto para ajuste pressionam Bovespa

O Ibovespa abriu em queda nesta quarta-feira, 24, e aprofundou as perdas após os futuros de Nova York firmarem sinal negativo e a alta das bolsas em Frankfurt e Madri perder força. O Dow Jones e S&P500 também abriram em queda.

Um operador de renda variável menciona a queda do preço do petróleo como um dos fatores para o desvalorização da bolsa brasileira. Além disso, como destacaram os analistas da LCA, há cautela quanto ao discurso da presidente do Federal Reserve (Fed), Janet Yellen, na sexta-feira.

Como afirmaram os analistas do Bradesco em boletim, os principais ativos no Brasil reagem ao exterior mas também à aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017. Dois pontos importantes do projeto não foram apreciados por falta de quórum. Ainda não há data para nova votação.

"Além disso, vale destacar que a votação do projeto de lei das dívidas dos Estados com a União foi adiada para a próxima semana", diz relatório do Bradesco. Na avaliação desse mesmo profissional, os analistas não deveriam surpreender-se com a não votação de temas polêmicos quanto a direitos da população e gastos públicos. "Isso vai ficar apenas para depois das eleições municipais", diz.

Às 10h40, o Ibovespa caía 0,55% na máxima aos 57.673,48 pontos. O contrato para outubro do petróleo Brent caía 0,62%, e o do WTI perdia 1,10%. Todas as blue chips caíam.