22°
Máx
16°
Min

Petróleo, política e vencimento sustentam Bovespa ao redor dos 50 mil pontos

O avanço de mais de 5% dos preços do petróleo, um noticiário político considerado desfavorável ao governo e o vencimento do Ibovespa Futuro, na quarta-feira, sustentam o Ibovespa em alta, ao redor dos 50 mil pontos, na manhã desta sexta-feira, 8. O movimento se acentuou pontualmente após a abertura positiva das bolsas de Nova York.

A recomendação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que o Supremo Tribunal Federal (STF) anule a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil é apontada por profissionais do mercado financeiro como um revés para o Planalto.

Às 10h32, o Ibovespa tinha alta de 3,09%, aos 50.010 pontos. Em Nova York, o Dow Jones subia 0,35% e o S&P500 tinha alta de 0,72%.

As ações da Petrobras avançavam mais de 4%, com petróleo e política, enquanto os papéis da Vale subiam mais de 3%, apesar da queda de 0,9% do preço do minério de ferro na China.