23°
Máx
12°
Min

PIB paulista retrai 1,8% entre abril e maio, aponta Seade

Depois de duas altas mensais consecutivas, a economia paulista retraiu 1,8% na passagem de abril para maio, de acordo cálculos do Produto Interno Bruto (PIB) da Fundação Seade. Do resultado, já estão descontadas as variações sazonais do período. Já na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve recuo de 4,0%.

O resultado mensal foi fruto de retração da indústria (-3,3%), dos serviços (-1,1%) e da agropecuária (-1,0%). No confronto com igual mês de 2015, os setores caíram, respectivamente, 5,1%, 3,2% e 3,2%.

"A queda da atividade industrial na passagem de abril para maio, depois de dois meses de crescimento consecutivos, foi explicada por fatores atípicos, como o decréscimo na produção de açúcar por influência das chuvas e pela queda de 20,5% na produção de derivados de petróleo no Estado", escreveu, em nota, a Fundação Seade.

No acumulado em 12 meses, porém, a queda do PIB paulista parece ter se estabilizado. Em maio, a baixa nesta comparação foi de 4,9%, depois de recuos de 5,0% em março e abril. Esta taxa foi influenciada pelo decréscimo na indústria (-9,9%), pela queda nos serviços (-2,8%) e crescimento da agropecuária (6,1%).