27°
Máx
13°
Min

Portugal deixa STF após tratar sobre planos econômicos com Lewandowski

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, deixou a sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, no início desta noite, sem falar com a imprensa. Ele argumentou que não seria correto abrir a pauta da conversa, após reunião com uma autoridade.

Portugal teve um encontro com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski. De acordo com a agenda do ministro do STF, a pauta tratou sobre os plano econômicos. Travada no STF desde 2009, por falta de quórum, há a perspectiva agora de que os planos das décadas de 80 e 90 passem pelo crivo do Supremo.

o governo e as instituições financeiras têm preocupação em relação ao impacto de uma decisão do STF e há estimativas de que um desfecho favorável aos correntistas possa ter efeito financeiro entre R$ 10 bilhões a R$ 400 bilhões.