23°
Máx
12°
Min

Preços em Curitiba subiram 0,42% no mês de maio

(Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas) - Preços em Curitiba subiram 0,42% no mês de maio
(Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas)

O Índice de Preços ao Consumidor de Curitiba fechou o mês de maio com aceleração de 0,42%, valor inferior aos resultados de abril de 2016 (1,03%) e de maio do ano anterior (1,47%). Nesse mês, o destaque é a forte retração nos itens do grupo Transporte e os aumentos em Despesas Pessoais e Vestuário.

O comportamento dos grupos de despesas apresentou uma variação de -0,81% em Transporte, resultado da queda de -2,12% na gasolina comum, -7,83% em álcool combustível, -9,36% em passagem aérea, -2,24% em motocicleta zero km, -0,20% em automóvel nacional usado e de -0,86% em conserto de veículos.

Nas Despesas Pessoais, que ocupou a segunda maior contribuição no índice geral, o reajuste de 2,20% foi impulsionado pelas altas em pacotes turísticos nacionais (3,20%), cigarros (9,47%), custo com empregada doméstica (1,21%) e pacotes turísticos internacionais (8,58%), além da retração de -6,72% em ingressos de casas noturnas.

Os reajustes de 9,60% em blusa e camisa femininas, 3,69% em calça comprida masculina e de 14,52% em agasalho feminino contribuíram para o resultado de 2,39% no grupo Vestuário. Já Saúde e Cuidados Pessoais variou 1,04%, com destaque do reajuste de 3,79% em creme de pele e bronzeador. No grupo Habitação, houve uma oscilação de 0,81% e o segmento de Artigos de Residência acelerou 1,38%.

A queda de -0,07% nos Alimentos e Bebidas teve retrações de -21,27% em banana caturra, -32,11% em cenoura, -29,08% em melão, -8,42% em laranja pêra, -8,98% em maçã e de -13,53% em alface. Em contrapartida, ocorreram altas de 0,91% nas refeições fora de casa, 29,82% na batata-inglesa, 18,18% no tomate e 3,10% no leite pasteurizado integral. Na Comunicação houve um avanço de 0,24% e a Educação sofreu um declínio de -0,21%.

Confira AQUI a tabela do IPC de Curitiba, segundo grupos de produtos e serviços, referente a maio de 2016.

Colaboração: Assessoria de Imprensa do Governo do Estado