22°
Máx
17°
Min

Premiê do Japão quer acelerar execução do orçamento para impulsionar a economia

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, prometeu nesta terça-feira acelerar a execução do orçamento recém-promulgado para impulsionar a economia. Abe também indicou a abertura para novas medidas de estímulo à economia.

"Vou instruir o ministro das Finanças para executar o orçamento o mais rápido possível", disse Abe em uma coletiva de imprensa realizada após a divulgação do orçamento de 96,7 trilhões de ienes (US$ 850 bilhões) para o ano fiscal que começa em abril.

Abe deu uma instrução similar em 2014, antes do aumento de impostos nas vendas de 5% para 8%. Na época, ele pediu para que 60% do orçamento fosse implementado nos primeiros seis meses do novo ano fiscal. Abe reconheceu nesta terça-feira que a economia estagnou recentemente.

Os dados econômicos divulgados no início do dia mostrou queda de 2,3% nas vendas no varejo em fevereiro, o quarto declínio na comparação mensal.

A economia do Japão encolheu a um ritmo anualizado de 1,1% no quarto trimestre. Se ela se contrair novamente neste trimestre, o Japão entraria tecnicamente em recessão, o que seria a segunda para o governo de Abe.

Abe atribuiu a desaceleração da economia a aumento da incerteza sobre a economia global, em particular na China, em vez de problemas com a sua política de crescimento, conhecida como "Abenomics".

Abe indicou que o Japão iria coordenar as medidas de política com outro grupo de sete parceiros econômicos para ajudar a evitar uma grande desaceleração econômica em todo o mundo. Fonte: Dow Jones Newswires.