22°
Máx
14°
Min

Presidente da Telefônica/Vivo diz esperar volta da estabilidade

O presidente da Telefônica Vivo, Amos Genish, disse ser totalmente neutro em assuntos políticos. "Mas não é possível imaginar uma empresa que não queira estabilidade política e econômica", afirmou. O executivo disse que vai continuar acompanhando o noticiário político e espera que essa estabilidade volte ao Brasil.

Para ele, a estabilidade ajuda na previsibilidade de investimentos e mudanças em questões regulatórias. Ele disse esperar que a estabilidade possa voltar a oferecer incentivos para as empresas investirem e os consumidores gastarem dinheiro.

Marco regulatório

De acordo com Genish, o ambiente político nacional, com o processo em andamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff, pode atrasar o processo de mudança no marco regulatório de telecomunicações. O executivo disse ainda que não houve contato sobre o assunto com um possível governo novo.

Independente do governo, Genish disse ter esperança de que o processo de mudança no marco regulatório avance de maneira mais rápida do que está sendo falado. "Essa mudança é necessária para o Brasil", principalmente em banda larga, afirmou o executivo, ao defender alterações no sistema de concessão. "Espero que a Anatel continue trabalhando, mesmo que cenário político não esteja claro, e que apresente até junho um novo marco", acrescentou.