22°
Máx
16°
Min

Produção de celulose sobe 14,2% em abril, revela Ibá

A produção de celulose no mês de abril de 2016 subiu 14,2% em relação ao mesmo período do ano passado, para 1,525 milhão de toneladas, de acordo com a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Na mesma base de comparação, as exportações tiveram crescimento de 29,4%, para 1,121 milhão de toneladas, e as importações subiram 3%, para 34 mil toneladas.

Já a produção de papel caiu 1,1% em abril de 2016 ante igual mês de 2015, para 842 mil toneladas. As vendas domésticas tiveram uma expansão de 1,6%, para 435 mil toneladas, e as exportações caíram 1,7%, para 174 mil toneladas.

No segmento de painéis de madeira, as exportações cresceram 54,2% em abril, para 74 mil metros cúbicos, e as vendas domésticas subiram 2,2%, para 548 mil metros cúbicos.

Acumulado

No acumulado dos quatro primeiros meses de 2016 - de janeiro a abril - ante o mesmo intervalo de 2015, a produção de celulose aumentou 10,9%, para 6,071 milhões de toneladas, as exportações cresceram 16,7%, para 4,277 milhões de toneladas, e as importações subiram 1,4%, para 142 mil toneladas.

Já a produção de papel cresceu 0,7% entre janeiro e abril deste ano, para 3,432 milhões de toneladas. Neste mesmo período, houve alta de 7,8% nas exportações, para 689 mil toneladas, e avanço de 1,2% nas vendas domésticas, para 1,744 milhão de toneladas.

Receita

O saldo da balança comercial do setor de árvores plantadas - celulose, painéis de madeira e papel - brasileiro totalizou US$ 2,255 bilhão FOB de janeiro a abril de 2016, uma alta de 17,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

A receita de exportações totalizou US$ 2,601 bilhão FOB nos quatro primeiros meses do ano, crescimento de 7,3% na comparação com o mesmo período de 2015, quando o total foi de US$ 2,424 bilhão FOB.

Na divisão das exportações brasileiras de celulose por destino, a maior expansão foi identificada na África, de 140% de janeiro a abril de 2016 contra 2015, mas com valor ainda pequeno, de US$ 8,1 milhões FOB. Na sequência, aparecem as exportações para a Ásia/Oceania, com avanço de 28,5%, para US$ 176 milhões FOB.

O principal mercado de destino da exportação da celulose ficou com a Europa, com US$ 729 milhões FOB, um avanço de 2,5% na comparação com 2015, seguido pela China, que cresceu 16,8%, para US$ 655 milhões FOB. As exportações para a América Latina subiram 27,8%, para US$ 46 milhões FOB, e para América do Norte o avanço foi de 8,1%, para US$ 293 milhões FOB.