22°
Máx
16°
Min

Produção de motos cai 36,9% no 1º trimestre, segundo Abraciclo

A produção brasileira de motos caiu 36,9% no primeiro trimestre de 2016 em relação a igual período do ano passado, informou nesta quinta-feira, 7, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Foram 227.426 unidades produzidas neste ano, contra 360.187 no primeiro trimestre de 2015.

Em vendas no varejo, o segmento apresentou queda de 26,6% na mesma comparação, para 239.923 unidades. No atacado (vendas das montadoras para as concessionárias), a baixa foi ainda mais intensa, de 37,4%, para 215.372 unidades.

O alívio veio por meio das exportações. As vendas para o exterior tiveram alta de 116,5% nos primeiros três meses de 2016, para 13.749 unidades.

Março

A Abraciclo também divulgou resultados do segmento referentes apenas ao mês de março. Foram fabricadas 80.410 motos no mês passado, queda de 36,8% sobre o volume de igual mês de 2015, mas alta de 13,1% ante o resultado de fevereiro deste ano. No varejo, as vendas tiveram retração de 30,1% em relação a março do ano passado, para 86.981 unidades. Já em comparação com fevereiro, houve crescimento de 16,9%.

No atacado, as montadoras venderam para as concessionárias um total de 83.523 motos no terceiro mês do ano, volume 36,1% inferior ao resultado de igual período de 2015, mas 14% superior ao de fevereiro deste ano. Quanto às exportações, foram 4.721 motos vendidas para o exterior, expansão de 180% sobre março do ano passado, mas queda de 17% ante fevereiro.

Previsões

Com os resultados do primeiro trimestre já consolidados, a Abraciclo projeta uma queda de 9,7% na produção deste ano, para algo em torno de 1,14 milhão de unidades. As vendas no varejo, segundo a entidade, devem atingir 1,224 milhão de unidades, recuo de 12,2% em relação a 2015. No atacado, a retração deve ser de 10,1%, para 1,189 milhão de unidades. Já as exportações devem somar 69.123 unidades, expansão de 1,3% sobre o ano passado.