24°
Máx
17°
Min

Produção de níquel da Vale cresce 5,7% em 2015

A produção de níquel da Vale em 2015 somou 291 mil toneladas, aumento de 5,7% em relação ao observado em 2014, informou a companhia em seu relatório de produção. No quarto trimestre do ano passado, a produção foi de 82,7 mil toneladas, alta de 12,3% na relação anual e de 15,4% na trimestral. De acordo com a companhia, os volumes foram recordes no ano e no trimestre.

No Canadá, a Vale teve queda na produção das minas de Sudbury no quarto trimestre em função de eventos sísmicos na mina de Stobie em julho e agosto. "A mina operou com ritmo menor enquanto os trabalhos de remediação eram realizados", diz a Vale, em seu relatório de produção. Para compensar parcialmente a perda de produção em Stobie, a usina de Sudbury processou mais material de Voisey's Bay (mina a céu aberto).

No Brasil, a mina de Onça Puma atingiu novo recorde de produção, chegando a 24,4 mil toneladas de níquel em 2015, próxima à sua capacidade nominal (25 mil toneladas).

Já a produção de cobre da mineradora atingiu no ano passado volume recorde de 423,8 mil toneladas, expansão de 11,6% em relação ao ano anterior. Segundo a Vale, o aumento de produção se deveu ao ramp-up da segunda linha de Salobo.

Já a produção de cobre em Sossego caiu 15,3% no quarto trimestre em resposta a uma manutenção não programada na seção de britagem e moagem da usina.

De outubro a dezembro de 2015 o volume de produção de cobre foi de 112,5 mil toneladas, de 6,7% em relação a igual período de 2014 e 13,4% em relação ao terceiro trimestre.

Carvão

A produção de carvão pela Vale atingiu 7,344 milhões de toneladas em 2015, queda de 15,1% em relação a 2014. Segundo a companhia, a redução foi causada pela interrupção das operações da Integra Coal e Isaac Plains.

No quarto trimestre do ano passado a produção de carvão foi de 1,585 milhão de toneladas, 31,4% menor na comparação anual e 22,7% menor na trimestral, devido à movimentação de longwall em Carborough Downs e a uma curta parada na planta de processamento de Moatize, afirma a Vale.

Moatize

A produção de carvão da mina de Moatize, em Moçambique, foi de 4,9 milhões de toneladas em 2015, ficando em linha com 2014. Desde segunda-feira a Vale enfrenta uma greve na unidade, onde os trabalhadores protestam contra a suspensão do pagamento de um bônus anual de remuneração variável.

A Vale destaca uma melhora no mix de produtos de Moatize: a produção de carvão metalúrgico aumentou 8,9%, enquanto a produção de carvão térmico diminuiu 12,6%. A participação do carvão metalúrgico no total alcançou 72% em 2015. A produção de Moatize foi de 1,214 milhão de toneladas no quarto trimestre de 2015, ficando 108.000 toneladas abaixo do terceiro trimestre de 2015, devido à menor disponibilidade física da planta. O desempenho operacional foi afetado por intervenções corretivas e de prevenção na planta de processamento.

Segundo a Vale a disponibilidade de carvão tem sido reduzida em função da revisão de plano de mina, que foi necessária para mitigar os impactos na produção oriundos do incêndio de duas escavadeiras em junho e julho de 2015.

A Vale informa que o upgrade de todas as seções brownfield da ferrovia, conectando a mina de Moatize ao terminal marítimo de Nacala-à-Velha, foi concluído no final de 2015, tendo quatro embarques sido realizados no porto até janeiro de 2016.