22°
Máx
14°
Min

Produção de petróleo recua em fevereiro, diz Opep

(Foto: Divulgação)  - Produção de petróleo recua em fevereiro, diz Opep
(Foto: Divulgação)

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) informou que seus Estados-membros exploraram menos em fevereiro, em meio aos esforços dos grandes produtores em negociar um acordo que coloque limites na produção e eleve os preços da commodity.

Em fevereiro, a produção dos países-membros da Opep caiu para em cerca de 175 mil barris por dia (BPD), para 32,28 milhões de barris de BPD. A queda foi puxada por recuos na exploração no Iraque, na Nigéria e nos Emirados Árabes Unidos. As informações constam no relatório mensal da organização.

Houve queda também na exploração da Arábia Saudita. O país disse ao cartel que sua produção caiu de 10,23 milhões de BPD em janeiro para 10,22 milhões de BPD em fevereiro. No entanto, fontes secundárias da Opep disseram que a produção do país foi de 10,143 milhões de BPD.

Por sua vez, a produção do Irã, baseada em fontes secundárias como analistas e executivos da indústria, subiu 187,8 mil barris por dia, para 3,132 milhões de BPD.

A Opep informou ainda que a demanda por petróleo do cartel ficou em 31,5 milhões BPD neste ano, abaixo, portanto, da produção atual.

Já a oferta global de petróleo caiu 210 mil BPD em fevereiro, para a média de 92,73 milhões de BPD.

A produção de países de fora do cartel também caiu em fevereiro, em 40 mil BPD. A Opep estima que, ao longo de 2016, o recuo dessa exploração seja de 700 mil barris, para a média de 56,39 milhões de BPD.

A Opep disse ainda que a demanda mundial de petróleo, que viu um crescimento espetacular no ano passado, vai avançar em 1,25 milhão de BPD em 2016.

O relatório vem ao mesmo tempo que os preços do petróleo experimentam uma recuperação.

Depois de cair para menos de US$ 30, o menor nível desde 2003, os preços do barril recuperaram o nível de US$ 40, depois que os ministros de Energia da Arábia Saudita e Rússia - os dois maiores exportadores da commodity - concordaram em congelar a produção nos níveis de janeiro caso todos os membros façam isso. Fonte: Dow Jones Newswires.