26°
Máx
19°
Min

Reino Unido abandona meta de superávit nas finanças públicas em 2020 após Brexit

O chanceler do Reino Unido, George Osborne, abandonou sua meta de restaurar as finanças públicas para atingir um superávit em 2020 por causa da provável desaceleração econômica após a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

Osborne disse nesta sexta-feira que o governo vai continuar a ser duro com o déficit, mas deve ser realista sobre a realização de um superávit até o final desta década.

"Esta é precisamente a flexibilidade que nossas regras preveem. Precisamos reduzir a incerteza nos movendo o mais rápido possível a uma nova relação com a Europa e ser super competitivo, aberto para os negócios e comércio livre. Esse é o plano e devemos defini-lo", disse ele na Câmara de Comércio Maior em Manchester.

Ecoando comentários feitos na quinta-feira pelo presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Osborne disse que o resultado do plebiscito da semana passada é suscetível de criar um choque negativo significativo para a economia britânica. Fonte: Dow Jones Newswires.