22°
Máx
16°
Min

Relatório do BC só crava inflação no centro da meta de 4,5% em 2018

O Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta quinta-feira, 31, só crava o retorno da inflação para o centro da meta de 4,5% ao fim do primeiro trimestre de 2018. Essa previsão está no cenário de referência do Banco Central, já que no cenário de mercado a previsão para o período é de um IPCA de 5,0%.

Em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado na semana passada, o presidente do BC, Alexandre Tombini, voltou a dizer que o trabalho do BC é o de levar a inflação para a meta ainda em 2017. Ele também disse, na ocasião, que essa tarefa não contemplava no momento redução da taxa básica de juros. Atualmente, a Selic está em 14,25% ao ano.

O RTI também revela que a projeção do Banco Central para o IPCA de 2017 ficará em 4,9%, e não mais em 4,8% como constava do documento de dezembro pelo cenário de referência. Pelo cenário de mercado, a taxa projetada passou de 4,9% para 5,4%. A estimativa da autoridade monetária, portanto, está próxima da meta do ano que vem, de 4,5%, que tem como teto uma taxa de 6,0%.

Para o primeiro trimestre de 2017, o IPCA deve ter alta de 5,6%, segundo o RTI. No segundo, a taxa projetada pelo BC é de 5,2%, mesma taxa prevista para o terceiro, de. Todas as estimativas são do cenário de referência. No cenário de mercado, a expectativa do BC é que o IPCA fique em 6,0% ao final do primeiro trimestre, passe para 5,7% no segundo e continue nesse patamar no terceiro, encerrando o ano em 5,4%. No último Relatório de Mercado Focus, a mediana das previsões para o IPCA de 2017 estava em 6,0%.