28°
Máx
17°
Min

Revisão do modelo regulatório é essencial, sob risco de racionamento, diz Aneel

A revisão do modelo regulatório do setor elétrico é essencial que seja feita no curto prazo, sob o risco de se voltar a vivenciar um racionamento de energia em dez anos, afirmou o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Tiago Correia. De acordo com ele, com a crescente introdução de fontes de energia como a eólica e a solar e o desenvolvimento da geração distribuída, entre outras transformações que estão ocorrendo no setor, exige-se alteração nas regras.

"Precisa repactuar responsabilidades para a expansão, se não fizermos isso, corremos o risco de racionamento em 10 anos (...) Dez anos passam rápido, precisa arrumar o mercado para ter os estímulos necessários para daqui a dez anos estar com isso resolvido", disse, considerando que para os próximos cinco anos a situação da expansão da oferta de energia estará resolvida, mas em uma década a questão pode se tornar um problema.

Ele lembrou da forte migração para o mercado livre de consumidores especiais e defendeu a necessidade de buscar uma forma de financiar a expansão pelo mercado livre. "Vamos ter uma problema com a continuidade dessa estratégia (atual de financiamento da expansão)", disse, no evento Energy Summit.

Correia considera que seria necessário fazer uma "uma revisão profunda, não total, mas não uma revisão pontual como temos feito desde 2004". De acordo com o diretor, as alterações necessárias se assemelham ao processo vivido em 2004, quando houve uma grande discussão das regras então em vigor e definido o modelo atualmente existente.