21°
Máx
17°
Min

Safra de 2016 deve ser menor para 15 de 26 principais produtos, diz IBGE

Os agricultores brasileiros devem colher este ano uma safra menor de apenas 15 dos 26 principais produtos que integram o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O produtor deve registrar perdas na colheita de algodão herbáceo em caroço (-9,4%), amendoim em casca 2ª safra (-0,6%), arroz em casca (-11,6%), batata-inglesa 3ª safra (-25,1%), café em grão robusta (-10,7%), cana-de-açúcar (-2,6%), feijão em grão 1ª safra (-2,2%),feijão em grão 2ª safra (-7,3%), laranja (-2,7%), mandioca (-1,6%), milho em grão 1ª safra (-11,7%), milho em grão 2ª safra (-15,4%) e sorgo em grão (-23,2%).

Os itens com previsão de crescimento na produção em relação a 2015 são amendoim em casca 1ª safra (20,3%), aveia em grão (34,6%), batata-inglesa 1ª safra (5,2%), batata-inglesa 2ª safra (4,3%), cacau em amêndoa (3,2%), café em grão arábica (19,8%), cebola (0,1%), cevada em grão (43,7%), mamona em baga (12,6%), trigo em grão (18,6%) e triticale em grão (11,8%).

Café

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola apontou para uma produção de café 0,6% menor do que a prevista no mês anterior. A estimativa é que o País produza 2,973 milhões de toneladas do produto no ano (49,5 milhões de sacas). O café arábica responderá por 80,3% da produção total do País, cujo rendimento médio caiu 0,5% pela pesquisa de maio.

A produção de café arábica é estimada agora em 2,388 milhões de toneladas ou 39,8 milhões de sacas de 60 quilos. A estimativa é 1,2% maior que a de abril e 19,8% superior ao ano passado. Já o café robusta (ou canephora) terá produção de 584,8 mil toneladas ou 9,7 milhões de sacas, 7,4% menor que a prevista em abril.

De acordo com o IBGE, condições climáticas favoráveis prevaleceram em Minas Gerais, principal produtor de café arábica e responsável por 68,7% do total nacional a ser colhido em 2016.

No caso do robusta, pesou a estimativa de redução da produção no Espírito Santo, que responde por 64,4% da produção do País e sofre com a redução de chuvas nos principais municípios produtores. Algumas cidades têm enfrentado falta de água até mesmo para o abastecimento urbano, reduzindo a água disponível para irrigação da lavoura.