22°
Máx
14°
Min

Safra de grãos 2015/16 deve cair 9,5% e ser de 188,10 mi de toneladas, diz Conab

A produção brasileira de grãos na safra 2015/16 deve alcançar 188,10 milhões de toneladas, o que corresponde a uma queda de 9,5%, ou 19,7 milhões de toneladas, em comparação com o período anterior (207,7 milhões de t). Em relação ao levantamento anterior, realizado no mês passado, houve um decréscimo de 0,6%, ou 1,17 milhão de t. Os números fazem parte do 11º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta terça-feira, 9.

A produção de soja, principal cultura de verão do País, deve registrar queda de 0,8%, passando de 96,2 milhões para 95,4 milhões de t. As duas safras anuais de milho apresentam redução de 19,1%, atingindo 68,47 milhões de toneladas, ante 84,67 milhões de t em 2014/15.

"Outras culturas também mantiveram queda produtiva por causa das adversidades climáticas, como estiagens prolongadas e altas temperaturas", informam os técnicos da Conab, em comunicado. A produção de arroz deve cair 15,3%, de 12,44 milhões de t para 10,54 milhões de t.

As três safras anuais de feijão devem render 2,59 milhões de t, queda de 19,2% em comparação com o período anterior (3,21 milhões de t). Já a safra de algodão em pluma deve registrar diminuição de 13,7%, de 1,56 milhão de t para 1,35 milhão de t.

Conforme a Conab, a principal cultura de inverno, o trigo, em fase de desenvolvimento das lavouras, deve manter o crescimento de produção, subindo 12,1%, de 5,53 milhões de t para 6,2 milhões de t, mesmo com uma área reduzida de 13,9%.

A área plantada na safra 2015/16 teve aumento em relação à safra anterior. Está estimada em 58,2 milhões de hectares, com um aumento de 0,6%. A soja, que responde por 57% da área cultivada do País, é a principal responsável pelo aumento, apesar da frustração da produção. O crescimento deve ser de 3,6%, passando de 32,1 milhões de ha para 33,2 milhões na safra atual.