22°
Máx
16°
Min

Saída de dólares supera entrada em US$ 10,021 bi no ano até dia 1º de abril

(Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas) - Saída de dólares supera entrada em US$ 10,021 bi no ano até dia 1º de abril
(Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas)

O fluxo cambial do ano até o dia 1º de abril ficou no vermelho em US$ 10,021 bilhões ante saldo negativo de US$ 10,392 bilhões visto até o dia 24, conforme divulgou nesta quarta-feira, 6, o Banco Central. Em igual período do ano passado, as entradas superaram os envios em US$ 5,114 bilhões. No início de 2015, os investidores estavam animados com a nova composição da equipe econômica, liderada pelo então ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

A retirada de dólares pelo canal financeiro neste ano até o dia 1º de abril foi de US$ 17,303 bilhões. Esse resultado no ano é fruto de entradas no valor de US$ 109,419 bilhões e de envios no total de US$ 126,722 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo anual acumulado ficou positivo em US$ 7,282 bilhões até o mesmo dia, com importações de US$ 30,586 bilhões e exportações de US$ 37,867 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 7,067 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 10,578 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 20,222 bilhões em outras entradas.

Março

Depois de registrar saídas líquidas inéditas de US$ 9,294 bilhões em fevereiro, o fluxo cambial brasileiro ficou negativo em março em US$ 2,543 bilhões.

A saída de dólares pelo canal financeiro no período foi de US$ 4,280 bilhões, resultado de entradas no valor de US$ 50,946 bilhões e de retiradas no total de US$ 55,226 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo de março ficou positivo em US$ 1,737 bilhão, com importações de US$ 11,412 bilhões e exportações de US$ 13,149 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,963 bilhões em ACC, US$ 2,916 bilhões em PA e US$ 7,270 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da semana de 28 de março a 1º de abril ficou positivo em US$ 371 milhões, conforme o Banco Central. No período em questão, destaque para o dia 28, quando houve saídas de US$ 1,366 bilhão.

A retirada de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 839 milhões no período, resultado de entradas no valor de US$ 11,497 bilhões e de envios no total de US$ 12,336 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,210 bilhão no período, com importações de US$ 2,824 bilhões e exportações de US$ 4,034 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 669 milhões em ACC, US$ 769 milhões em PA e US$ 2,597 bilhões em outras entradas.

Leilões de linha

O Banco Central registrou venda líquida de US$ 5,165 bilhões em leilão de linha em março. Uma operação de venda no valor de US$ 165 milhões foi contabilizada pelo BC no dia 2 e outra, de US$ 2 bilhões, no dia 11. Isso mostra que o BC comercializou integralmente o lote extra de leilão de linha ofertado no período.

Também foi registrada uma operação no valor de US$ 3 bilhões na contabilidade do BC no dia 29 do mês passado. Em 24 de março, a instituição ofertou um total de US$ 3 bilhões em dois leilões de venda de dólares conjugados com leilões de recompra da moeda estrangeira numa operação de antecipação à rolagem do vencimento de 4 de abril de 2016.

Em janeiro, o BC anunciou que rolaria integralmente os leilões de linha de fevereiro e, no mês passado, repetiu a ação em relação a março. O BC voltou a ofertar dinheiro novo no mercado por meio dessas operações, que são feitas com "lastro" nas reservas internacionais.