27°
Máx
13°
Min

Saída de dólares supera entrada em US$ 10,559 bi no ano até dia 2 de setembro

O fluxo cambial do ano até 2 de setembro está no vermelho em US$ 10,559 bilhões, informou nesta quinta-feira, 8, o Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 11,365 bilhões.

A retirada de dólares pelo canal financeiro neste ano até 2 de setembro foi de US$ 43,034 bilhões. Esse resultado é fruto de entradas no valor de US$ 284,468 bilhões e de envios no total de US$ 327,503 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo anual acumulado ficou positivo em US$ 32,476 bilhões, com importações de US$ 82,604 bilhões e exportações de US$ 115,080 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 20,941 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 30,800 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 63,339 bilhões em outras entradas.

Agosto

Depois de registrar entradas líquidas de US$ 1,297 bilhão em julho, o fluxo cambial brasileiro ficou negativo em agosto em US$ 1,110 bilhão, informou o Banco Central.

A saída de dólares pelo canal financeiro no período foi de US$ 3,785 bilhões, resultado de entradas no valor de US$ 35,872 bilhões e de retiradas no total de US$ 39,658 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo de agosto ficou positivo em US$ 2,676 bilhões, com importações de US$ 10,890 bilhões e exportações de US$ 13,565 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,166 bilhões em ACC, US$ 2,928 bilhões em PA e US$ 8,471 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da semana passada (de 29 de agosto a 2 de setembro) ficou negativo em US$ 201 milhões, informou o Banco Central.

A retirada de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 1,356 bilhão na semana, resultado de entradas no valor de US$ 6,596 bilhões e de envios no total de US$ 7,952 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,155 bilhão no período, com importações de US$ 2,178 bilhões e exportações de US$ 3,333 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 671 milhões em ACC, US$ 708 milhões em PA e US$ 1,954 bilhão em outras entradas.