23°
Máx
12°
Min

Saída de dólares supera entrada em US$ 5,062 bi no ano até dia 6 de maio

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil) - Saída de dólares supera entrada em US$ 5,062 bi no ano até dia 6 de maio
(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O fluxo cambial do ano até o dia 6 de maio ficou no vermelho em US$ 5,062 bilhões ante saldo negativo de US$ 3,857 bilhões visto até o dia 29 de abril, conforme divulgou nesta quarta-feira, 11, o Banco Central. Em igual período do ano passado, as entradas superaram os envios em US$ 15,312 bilhões. No início de 2015, os investidores estavam animados com a nova composição da equipe econômica, liderada pelo então ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

A retirada de dólares pelo canal financeiro neste ano até o dia 6 de maio foi de US$ 20,317 bilhões. Esse resultado no ano é fruto de entradas no valor de US$ 153,550 bilhões e de envios no total de US$ 173,868 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo anual acumulado ficou positivo em US$ 15,255 bilhões até o mesmo dia, com importações de US$ 41,944 bilhões e exportações de US$ 57,198 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 10,688 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 15,452 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 31,059 bilhões em outras entradas.

Maio

Depois de registrar um saldo positivo de US$ 6,515 bilhões em abril, o fluxo cambial brasileiro ficou negativo em US$ 1,215 bilhão na primeira semana de maio (dias 2 a 6), conforme informou o Banco Central.

A saída líquida de dólares pelo canal financeiro no período foi de US$ 3,425 bilhões, resultado de entradas no valor de US$ 6,368 bilhões e de retiradas no total de US$ 9,793 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo da primeira semana de maio ficou positivo em US$ 2,210 bilhões, com importações de US$ 2,089 bilhões e exportações de US$ 4,299 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 839 milhões em ACC, US$ 790 milhões em PA e US$ 2,669 bilhões em outras entradas.