24°
Máx
17°
Min

Setor externo tem déficit de US$ 579 milhões em agosto, revela BC

Após o déficit de US$ 4,050 bilhões registrado em julho, o resultado das transações correntes ficou negativo em US$ 579 milhões em agosto. A projeção do Banco Central para a conta corrente do mês passado era de um saldo negativo de US$ 800 milhões.

O resultado de agosto ficou abaixo da mediana negativa de US$ 850 milhões apontada pelo levantamento realizado pelo Projeções Broadcast com 17 instituições, que ia de um déficit de US$ 1,600 bilhão a um superávit de US$ 1,200 bilhão.

A balança comercial registrou um saldo positivo de US$ 3,918 bilhões em agosto, enquanto a conta de serviços ficou negativa em US$ 2,202 bilhões. A conta de renda primária ficou deficitária em US$ 2,508 bilhões. No caso da conta financeira, o resultado ficou no vermelho em US$ 116 milhões.

No acumulado do ano até agosto, o rombo nas contas externas soma US$ 13,119 bilhões.

Já nos últimos 12 meses até agosto deste ano, o saldo das transações correntes está negativo em US$ 25,838 bilhões, o que representa 1,46% do Produto Interno Bruto (PIB).

Lucros e dividendos

A remessa de lucros e dividendos de companhias instaladas no Brasil para suas matrizes foi de US$ 1,767 bilhão em agosto, segundo dados divulgados pelo Banco Central. A saída líquida representa volume um pouco maior que os US$ 1,549 bilhão enviados em igual mês do ano passado.

No acumulado do ano até agosto, a saída líquida de recursos via lucros e dividendos alcançou US$ 11,269 bilhões. Os envios são ligeiramente inferiores aos registrados em igual período do ano passado, quando as remessas foram de US$ 11,653 bilhões.

O BC informou também que as despesas com juros externos somaram US$ 770 milhões em agosto, ante US$ 1,052 bilhão em igual mês do ano passado. No acumulado do ano, essas despesas alcançaram US$ 15,207 bilhões, valor ligeiramente inferior aos US$ 16,222 bilhões de igual período do ano passado.

Conta de viagens internacionais

A conta de viagens internacionais voltou a registrar déficit em agosto. No mês passado, a diferença entre o que os brasileiros gastaram lá fora e o que os estrangeiros desembolsaram no Brasil foi de um saldo negativo de US$ 690 milhões. Em igual mês de 2015, o déficit nessa conta era de US$ 827 milhões.

O desempenho da conta de viagens internacionais foi determinado por despesas de brasileiros no exterior, que somaram US$ 1,292 bilhão em agosto. Já o gasto dos estrangeiros em passeio pelo Brasil ficou em US$ 602 milhões no mês passado.

No acumulado do ano até agosto, o saldo líquido dessa conta ficou negativo em US$ 4,962 bilhões. Em igual período do ano passado, esse valor era de US$ 9,032 bilhões.