22°
Máx
14°
Min

Shell iniciou terceira fase do Parque das Conchas

A Shell informou ter iniciado a terceira fase de desenvolvimento do Parque das Conchas, um complexo de campos que surgiu da exploração do bloco BC-10, concedido em leilão pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O esperado é que, em sua fase final, a área atinja a produção de 20 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d), o que inclui petróleo e gás natural.

Em comunicado, a petroleira informa que conseguiu obter "vantagem de custo" no desenvolvimento do Parque das Conchas, a partir de padronizações de processos, sinergias e uso estratégico de novas tecnologias. Assim, a Shell espera ampliar a produção no litoral brasileiro.

O Parque das Conchas é uma concessão operada pela Shell, dona de 50% do direito de explorar e produzir na área, em parceria com a ONGC (27%) e a QPI (23%). Nessa terceira fase do projeto, foram perfurados cinco poços produtores em dois campos - Massa e Argonauta O-Sul) -, na Bacia de Campos. Também foram instalados dois poços injetores de água. Os poços estão localizados a mais de 1,8 mil metros e interligados ao navio-plataforma (FPSO) Espírito Santo, a 150 km da costa brasileira.

A terceira fase do Parque das Conchas "é o mais recente dos grandes projetos da Shell em águas profundas, segmento que também inclui o projeto Stones, localizado no Golfo do México, cujo primeiro óleo está planejado para meados deste ano, e o projeto Appomattox, em construção", informou a petroleira.

No Brasil, a Shell também faz parte do consórcio que explora e desenvolve o megacampo de Libra, operado pela Petrobras.