28°
Máx
17°
Min

Sindifisco: Jucá pediu a Maia urgência para reajuste de auditores fiscais

Embora não tenha liberado o reajuste dos salários do auditores fiscais da Receita Federal no período em que foi ministro do Planejamento, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) se reuniu nesta terça-feira, 26, com a categoria e pediu ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), urgência na tramitação do projeto de lei enviado pelo governo ao Congresso na semana passada, segundo relato do Sindifisco.

Após a pressão dos servidores da Receita, com operação padrão nas atividades das alfândegas em todo o País, o governo decidiu cumprir o acordo firmado com os auditores fiscais ainda em março deste ano, que previa um reajuste de 21,3% em quatro anos, sendo 5,5% partir de agosto deste ano. O acordo também prevê o pagamento de um bônus de eficiência aos servidores.

De acordo com o Sindifisco Nacional, durante o encontro com o presidente do sindicato, Cláudio Damasceno, Jucá se comprometeu com a tramitação do projeto em regime de urgência. Além do contato com Rodrigo Maia durante a reunião, o senador também levou o pedido de celeridade dos auditores ao líder do governo na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE).

Os servidores da Receita Federal devem receber R$ 6,479 bilhões em bonificações até 2019, segundo cálculos do governo enviados ao Congresso Nacional. O valor, concedido inclusive a inativos, se soma ao impacto de R$ 2,097 bilhões dos reajustes negociados com a categoria.

Mesmo com o envio do projeto ao Congresso, a paralisação da categoria deve continuar até a quinta-feira, 28, quando o Sindifisco realizará nova assembleia para deliberar sobre a greve. Até lá, a orientação da diretoria da entidade é resguardar apenas atividades de embarque e desembarque internacional de passageiros.