28°
Máx
17°
Min

Superávit primário para 2017 seria muito irrealista, diz Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quarta-feira, 29, que dificilmente a meta fiscal para 2017, que será anunciada pelo governo na próxima semana, trará uma previsão de superávit. "Uma virada tão forte, depois de um déficit de R$ 170 bilhões, seria muito irrealista", comentou.

Meirelles não quis antecipar o número e afirmou que o governo está estudando cuidadosamente os dados. "O número a ser divulgado será realista, sério, levando em conta não só o teto das despesas, mas uma visão realista das receitas", disse.

O ministro ressaltou que, ao mesmo tempo que estabelece a meta, o governo já está apresentando as medidas para reverter o quadro atual, como a delimitação de um limite para despesas públicas. "O teto dos gastos permitirá que o Brasil volte a ter saldos primários suficientes para pagar juros e amortizar a dívida. Se isso tudo acontecer, a expectativa é que o juro real da economia passe a cair", disse.

Meirelles afirmou ainda que a meta de inflação para 2018 será anunciada na quinta-feira, 30, após a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN).