27°
Máx
13°
Min

Taxa de desemprego de janeiro foi a maior para mês desde 2009, diz IBGE

A taxa de desemprego de 7,6% em janeiro foi a mais alta para o mês desde 2009, quando estava em 8,2%. As informações são da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 25. Em janeiro de 2015, a taxa de desemprego tinha ficado muito abaixo do patamar atual, em 5,3%.

A população desocupada já soma 1,9 milhão de pessoas nas seis principais regiões metropolitanas do País. O total de indivíduos em busca de uma vaga cresceu 8,4% na passagem de dezembro de 2015 para janeiro de 2016, o equivalente a 146 mil pessoas a mais procurando emprego, segundo os dados da PME. Em relação a janeiro de 2015, a desocupação saltou 42,7%, com 562 mil desempregados a mais.

Os dados do IBGE mostram que houve corte de vagas no mercado de trabalho. Além disso, a população ocupada diminuiu 1% em janeiro ante dezembro do ano passado, 230 mil postos extintos. Na comparação com janeiro de 2015, a queda na ocupação foi de 2,7%, 643 mil funcionários dispensados.

Como resultado, a taxa de desemprego teve o maior crescimento para meses de janeiro, de 2,3 pontos porcentuais: passou de 5,3% em janeiro de 2015 para 7,6% em janeiro de 2016.

O resultado só não foi maior porque houve aumento da inatividade no período. A população não economicamente ativa cresceu 3,6%, ou 707 mil inativos a mais. Em relação a dezembro de 2015, a inatividade cresceu 1%, o que equivale a 207 mil pessoas a mais fora do mercado de trabalho.