23°
Máx
12°
Min

Taxas de juros abrem com viés de baixa; varejo fraco aumenta cautela

As taxas no mercado de juros futuros abriram com viés de baixa nesta terça-feira, 16, seguindo o comportamento do dólar ante o real nos primeiros 43 minutos da sessão. Apesar de a moeda americana passar a exibir sinal positivo, os DIs seguem em leve queda muito perto da estabilidade.

Um operador observou que a notícia sobre o enfraquecimento do varejo brasileiro aumentou a cautela sobre o cenário interno. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou mais cedo queda nas vendas do comércio em dezembro (-2,7% na margem) e ao longo do ano passado (-4,3%).

Às 9h44, o DI para janeiro de 2017 estava em 14,320%, vindo de 14,400% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2021 exibia 15,95%, vindo de 16,02% no ajuste anterior.

Os analistas do mercado de juros futuros ficarão atentos às reuniões do diretor do BC, Altamir Lopes, com analistas nesta terça em São Paulo. A expectativa é que ele repita o discurso da segunda-feira, 15, no Rio de Janeiro.

Segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, Lopes demonstrou algum otimismo com inflação. "Disse que não conseguia chegar aos números do mercado para preços administrados (mais elevados), que o câmbio já tinha depreciado muito nos últimos anos e que o quadro para bens comercializáveis pode ser melhor", relatou na segunda um participante da reunião.