22°
Máx
17°
Min

Taxas de juros no mercado futuro passam por ajustes no início da sessão

Os juros futuros têm ajustes na manhã desta quinta-feira, 18, sem uma direção única e assertiva. O movimento acontece após as taxas terem recuado nas demais sessões da semana e em um dia de instabilidade no câmbio. Os investidores digerem a queda do IBC-Br e colocam no radar a reunião da Junta Orçamentária, programada para as 10h30.

A expectativa com o leilão de títulos do Tesouro ajuda na pressão de alta. A nova constatação de fraqueza da atividade econômica, proporcionada pelo IBC-Br, pode gerar uma pressão baixista.

Logo cedo, o Banco Central divulgou que o IBC-Br terminou 2015 com contração de 4,08%, após a queda de 0,15% em 2014. A variação do IBC veio ligeiramente melhor que a mediana das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções, de -4,10%. O intervalo das estimativas ia de -4,16% a -4,00%.

Em relação a novembro, o indicador registrou baixa de 0,52% em dezembro. O resultado foi ligeiramente melhor que a mediana de -0,60% calculada a partir do intervalo de queda de 0,11% a 1,10%.

Às 9h48, o DI para janeiro de 2017 estava em 14,230%, antes 14,240% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2021 exibia taxa de 15,92%, ante 15,75% no ajuste da véspera.