22°
Máx
14°
Min

Taxas de juros recuam em linha com dólar em reação a BoJ e à espera do Fed

Os mercados locais reagem positivamente ao desfecho da reunião do Banco do Japão (BoJ), enquanto aguardam pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), às 15 horas, com entrevista coletiva da presidente da instituição, Janet Yellen (15h30). O dólar cai ante o real e os juros futuros também recuam após o BoJ estabelecer uma meta de 0% para o juro dos bônus do governo japonês (JGBs) de 10 anos, em nova tentativa de afastar o risco de deflação no país.

Às 9h39, o DI para janeiro de 2018 estava eme a 12,41%, de 12,47% no ajuste de terça. O vencimento para janeiro de 2019 exibia 11,89%, de 11,95%. O DI para janeiro de 2021 estava em 11,99%, de 12,07% no ajuste anterior.

No radar está nesta quarta a possibilidade de redução nos preços dos combustíveis. "Isso seria positivo, uma bela ajuda para a inflação, mas não tem nada concreto ainda", comentou um operador de renda fixa, observando que a informação não chega a guiar nos DIs no período da manhã.

O diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino, disse na terça, na coletiva de imprensa para apresentar o plano de negócios de 2017 a 2021 que, se a estatal quiser "mudar os preços (dos combustíveis) hoje (20), mudamos". Segundo matéria do jornal O Globo, a empresa estuda reduzir os preços até o fim deste ano.