20°
Máx
14°
Min

Taxas de juros rondam estabilidade com viés de baixa, em sintonia com o dólar

Os juros futuros oscilam entre margens estreitas na manhã desta quarta-feira, 15, com viés de baixa, mas esse movimento é limitado pela aceleração do Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) e pelas incertezas que rondam a Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que limita o teto de gastos públicos trazem viés de alta, segundo um operador. O dado de inflação subiu 1,42%, ante alta de 0,60% em maio, ficando perto do teto do intervalo previsto (1,08% a 1,45%).

O movimento dos juros, especialmente os mais longos, se dá em sintonia com o dólar, com investidores à espera do fim da reunião de política monetária do Federal Reserve, prevista para as 15 horas.

Às 9h38, o DI para janeiro de 2018 estava em 12,68%, de 12,69%. O DI para janeiro de 2021 exibia 12,58%, de 12,63% no ajuste anterior.

Sobre a PEC, é negativo o fato de o projeto chegar ao Congresso sem boa parte das medidas consideradas impopulares propostas pelo Ministério da Fazenda. Além disso, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu que a votação da PEC, considerada prioridade pela equipe econômica, seja feita apenas depois do julgamento do impeachment.