23°
Máx
12°
Min

Taxas futuras de juros acompanham queda do dólar, com Lava Jato no radar

Os juros futuros acompanham nesta segunda-feira, 22, a desvalorização do dólar ante o real e a melhora do humor no exterior, além de responder positivamente à realização da nova fase da Operação Lava Jato. No caso da operação, diz um operador, a leitura é a de que isso pode resultar num enfraquecimento do PT.

Às 9h37, o DI para janeiro de 2017 exibia taxa de 14,200%, ante 14,235% no ajuste de sexta-feira, enquanto o vencimento para janeiro de 2021 estava em 15,60%, ante 15,75% do ajuste anterior.

Os investidores começam a semana acompanhando os desdobramentos da 23ª fase da Lava Jato, denominada "Operação Acarajé". O marqueteiro do PT João Santana, responsável pelas campanhas de Lula e de Dilma, teve a prisão decretada no período da manhã. A Receita Federal informou que participa da operação e cumpre conjuntamente mandados de busca e apreensão, expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba, nas cidades de Salvador e Camaçari (BA).

Outras medidas judiciais de buscas e de prisão e conduções coercitivas estão sendo cumpridas pela PF também no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP).

No exterior, os juros dos Treasuries operam em alta diante da alta nas commodities e de uma sessão positiva nas bolsas da China e da Europa. O juro da T-note de 2 anos subia a 0,778%, de 0,741% no fim da sexta-feira, e da T-note de 10 anos avançava a 1,769%, de 1,748%.