26°
Máx
19°
Min

Taxas futuras de juros caem com corte na tarifa de luz

Os juros futuros abriram em baixa na manhã desta sexta-feira, 26, refletindo a diminuição da tensão dos investidores com a inflação após a notícia de que a conta de luz trará a bandeira verde a partir de 1º de abril e, assim, o fim da cobrança extra que existia com o acionamento de usinas térmicas. A informação foi dada na véspera pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga.

A perspectiva de que, com a bandeira verde, os consumidores verão uma redução de 6% a 6,5% na tarifa se sobrepõe, inclusive, à alta de preços pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) em fevereiro. O indicador acelerou para 1,29%, de 1,14% em janeiro, divulgou pela manhã a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Às 9h37, os contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimentos em janeiro de 2017, janeiro de 2018 e janeiro de 2021 tinham taxas de 14,165%, 14,58% e 15,62%. Nos ajustes anteriores, tinham indicado 14,215%, 14,65% e 15,71%, respectivamente.

Ao longo do dia, os investidores devem avaliar os resultados fiscais do setor público consolidado em janeiro, previstos para 10h30. Às 15 horas, saem números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) também referentes ao mês passado.