24°
Máx
17°
Min

Taxas futuras de juros reagem em queda à redução de combustível

Os juros futuros cedem na manhã desta sexta-feira, 14, reagindo ao anúncio da nova política de preços de combustíveis da Petrobras, que favorecem a percepção de espaço para começar o ciclo de afrouxamento monetário. O movimento se dá em linha com o dólar, que cai ante o real seguindo o comportamento ante outras moedas emergentes e ligadas a commodities após dados de inflação favoráveis da China.

A nova política tem entre as premissas a paridade internacional, e também uma redução nos valores nas refinarias já a partir da zero hora deste sábado, 15 de outubro. A redução média no preço do diesel será de 2,7% e da gasolina em 3,2%.

"Essa notícia pega a curva inteira, sendo mais na parte curta, diante da percepção de que isso ajuda (o BC) a cortar o juro", comentou um operador de renda fixa.

Às 9h37, o DI para janeiro de 2017 estava em 13,610%, de 13,641% no ajuste de quinta. O DI para janeiro de 2018 estava em 11,89%, de 11,97%. O vencimento para janeiro de 2021 estava em 11,19%, de 11,27% no ajuste anterior.

Pesquisa do Projeções Broadcast mostra que de 70 instituições, 69 apostam na queda da Selic (14,25%) na semana que vem, mas os analistas estão divididos sobre o tamanho deste corte inicial. Destas 69, 36 apostam em redução de 0,25 ponto porcentual; 32, em corte de 0,50 ponto; e uma delas, em queda de 0,75 ponto.