22°
Máx
16°
Min

Taxas futuras de juros recuam após IPCA abaixo do esperado em fevereiro

Os juros futuros recuam nesta quarta-feira, 9, após o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro ter vindo abaixo do piso das projeções do mercado (+0,92% a +1,12%). O indicador de inflação oficial do País subiu 0,90%, ante 1,27% em janeiro. Com o resultado, a taxa no ano ficou em 2,18%. O IPCA acumulado em 12 meses foi de 10,36%, muito acima do teto da meta estipulada pelo governo, de 6,5%.

Às 9h30, o DI para janeiro de 2017 tinha taxa de 13,90%, ante 14,050% no ajuste de terça-feira. O DI para janeiro de 2018 apontava 14,00%, de 14,22%. O DI para janeiro de 2021 indicava 14,52%, ante 14,64% no ajuste anterior.

A desaceleração dos preços realimenta discussões nas mesas de operação sobre a chance de corte da Selic já em abril. Os negócios também continuam pautados pelo noticiário político. Na terça, os juros de longo prazo caíram fortemente com os investidores reforçando a aposta no cenário de saída da presidente Dilma Rousseff do cargo.

Nesta quarta, o ex-presidente Lula deve se reunir com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PDMB-AL), e com o ex-senador José Sarney (PMDB-AP), segundo fontes, para tentar evitar uma possível saída do PMDB do governo. Paralelamente, a chance de o petista assumir um ministério foi tratada na terça em reunião de Lula, Dilma e ministros, no Palácio da Alvorada.