23°
Máx
12°
Min

Taxas futuras de juros recuam com fluxo positivo, após abrirem em alta

Os juros futuros abriram em alta, mas viraram e recuavam em meio a fluxo positivo no mercado de renda fixa. Predominam as apostas na manutenção da taxa Selic em 14,25% ao ano nesta quarta-feira, 2, à noite pelo Copom, segundo operadores.

No começo da sessão, as taxas futuras exibiram ligeiro viés de alta, em meio a uma correção de parte das quedas da véspera. Na terça-feira, 1º de março, as chances de manutenção da taxa básica continuaram majoritárias e, além disso, apareceram expectativas de afrouxamento monetário ao longo deste ano.

Até o anúncio sobre a Selic, com a agenda doméstica fraca, as taxas futuras tendem a ser influenciadas pelo cenário internacional, além de monitorar o dólar.

A curva de juros a termo encerrou a sessão regular na terça, precificando 88% de chances de manutenção da Selic, nos cálculos da Quantitas Asset. Além disso, segundo números da empresa, havia apostas, embora muito pequenas, de cortes da taxa básica em reuniões do Copom já a partir de abril (-2,56 pontos-base).

Às 9h58, o DI para janeiro de 2017 tinha taxa de 14,015%, ante 14,025% no ajuste de terça. O DI para janeiro de 2021 indicava 15,320%, de 15,43%.