22°
Máx
17°
Min

Taxas futuras de juros recuam, em linha com dólar e com política no foco

Os juros futuros recuam na manhã desta sexta-feira, 29, em linha com o dólar e refletindo o otimismo com um eventual governo Michel Temer. As atenções agora estão no início da sessão da Comissão Especial do Impeachment no Senado, que ouve os ministros que farão a defesa da presidente da República, Dilma Rousseff.

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, já começou a falar e, em seguida, serão a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, e o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo.

Às 9h43, o DI para janeiro de 2018 estava em 12,73%, de 12,79% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 exibia 12,58%, de 12,76%. O dólar à vista caía 0,31%, a R$ 3,4813.

Mais cedo, foi divulgado que taxa de desocupação no Brasil ficou em 10,9% no primeiro trimestre de 2016, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), o maior resultado já registrado na série da pesquisa, iniciada no primeiro trimestre de 2012.

O dado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que estimavam uma taxa de desemprego entre 10,10% e 11,10%, mas acima da mediana de 10,70%.