22°
Máx
16°
Min

Taxas futuras de juros sobem com Copom e IPCA-15

Os juros futuros curtos e intermediários operam em alta nesta quinta-feira, 21, desde a abertura, reagindo ao tom mais duro do Copom em relação ao início de afrouxamento monetário e à aceleração do IPCA-15 de julho, que reforçou a perspectiva de cautela do Banco Central. Já as taxas mais longas mostram viés de baixa, próximas da estabilidade.

O IPCA-15 subiu 0,54% em julho, após subir 0,40% em junho, acima da mediana das estimativas (+0,45%), mas dentro do intervalo das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que iam de 0,39% a 0,56%. O IPCA-15 acumula aumento de 5,19% no ano. Já a taxa acumulada em 12 meses até julho foi de 8,93%.

Às 9h35 desta quinta-feira, o DI para janeiro de 2017 estava em 13,915%, de 13,845% no ajuste de ontem. O vencimento para janeiro de 2018 exibia 12,73%, de 12,62%. O DI para janeiro de 2021 estava em 11,90%, de 11,92% no ajuste anterior.